Glaucoma – iStent® – Trabecular Micro-bypass

Glaucoma

Glaucoma – iStent® – Trabecular Micro-bypass

Glaucoma – iStent® – Trabecular Micro-bypass

Catarata e glaucoma são duas das principais causas de cegueira em pacientes idosos. Cerca de 20% dos casos de catarata com indicação cirúrgica têm concomitantemente glaucoma ou hipertensão ocular (HTO). O micro-bypass trabecular iStent® é um dispositivo interno para o tratamento do glaucoma de ângulo aberto (GAA), glaucoma pseudoexfoliativo (GPX) ou glaucoma pigmentar (GP). Tem a sua principal indicação como adjuvante na redução da PIO após cirurgia de catarata em doentes com glaucoma de ângulo aberto moderado.

Trabecular Micro-bypass

O iStent® micro-bypass trabecular está disponível na Europa, Canada , EUA e agora no Brasil para o tratamento de glaucoma de ângulo aberto e para uso em conjunto com a cirurgia de catarata para a redução da pressão intra-ocular em pacientes com glaucoma de ângulo aberto leve a moderado, previamente tratados com medicação hipotensora ocular. Trata-se de um dispositivo de titânio heparina-revestido, não ferro-magnético, com dimensões aproximadas de 1 mm de comprimento e 0,3 mm de altura.

O iStent® é inserido através de uma pequena incisão corneana temporal, e implantado no canal de Schlemm, no quadrante nasal inferior. O implante deste stent no canal de Schlemm permite a drenagem do humor aquoso diretamente da câmara anterior para o referido canal fazendo um bypass à resistência oferecida pela malha trabecular.

A principal causa de hipertensão ocular (HTO) nos pacientes com glaucoma deve-se ao aumento da resistência do fluxo através da malha trabecular.

Estudos com um seguimento de 15 meses, mostraram que 67% dos pacientes operados a catarata com implante de iStent® reduziram a necessidade de fármacos anti-hipotensores contra 24% dos doentes só operados a catarata. Também neste estudo a redução da PIO média foi de 3,2 mmHg no grupo iStent® contra 1,6 mmHg no grupo operado apenas a catarata. Os estudos realizados mostraram que o implante de mais de um iStent® reduz ainda mais a pressão intra-ocular (PIO média foi de 13,9 mmHg com dois dispositivos e de 14,1 mmHg com três dispositivos 12 meses após a cirurgia.

Pacientes com glaucoma avançado e PIO mal controlada não são candidatos adequados para o iStent®, devendo ser considerados procedimentos mais invasivos.

O implante de iStent® requer alguma curva de aprendizagem que é facilmente adquirida. Esta técnica é simples e rápida, quando comparada com a trabeculectomia e não se associou a complicações, como hipotonia, hipotalamia, descolamento da coroide, entre outras descritas para as cirurgias filtrantes.

Estudos prospectivos têm mostrado que a redução de cada mmHg da PIO se associa a uma diminuição em cerca de 10% do risco de progressão do glaucoma. Tendo em conta que a aderência dos pacientes à terapêutica médica é um desafio importante na não evolução desse problema, conseguir reduzir para zero a necessidade de fármacos para obter a PIO alvo, melhora substancialmente a qualidade de vida destes pacientes. Este fato reduz também as lesões conjuntivais e corneanas associadas ao uso crónico de fármacos tópicos.

Dr. Eduardo Augusto V. Pantaleão
No Comments

Post A Comment